Games 4Evil! - Tudo sobre games

Novidades, análises, prévias e mais sobre jogos


    A culpa é sempre dos Gamers

    Compartilhe

    roger_dx


    <b>Data de inscrição</b> Data de inscrição : 17/09/2011
    <b>Mensagens</b> Mensagens : 1848
    <b>Pontos</b> Pontos : 2548
    <b>Avaliações Positivas</b> Avaliações Positivas : 39
    <b>Frase</b> Frase : i need more trophies...
    <b>Status</b> Status :
    Online
    Offline

    A culpa é sempre dos Gamers

    Mensagem por roger_dx em 6/9/2012, 20:45

    Queria mostrar a minha indignação sobre este assunto Wink

    Qualquer coisa que acontece a culpa é sempre "Nossa"
    Aqui fica esta artigo

    Malta tenho um pequeno desabafo para fazer com vocês:

    Temos mais que meios na internet para podermos ler noticias do que se passa à nossa volta, e as noticias que mais vemos é obviamente as notícias que mais nos interessam, e falando do mundo de video-jogos, as mais vistas são acerca das decisões erradas que muitas empresas têm vindo a tomar, fazendo de exemplo a EA a maior delas todas. Mas isto tudo é muito bonito, a malta lê as notícias, deixa o seu a b c, e passa para a próxima. Mas o que se esquecem é que por detrás disto tudo há notícias que nos deviam alarmar ainda mais pois são, pessoas que estão a dar voz àquilo que pode vir a arruinar completamente a indústria dos video-jogos, e essas vozes podem vir a ter a capacidade de arruinar duma vez por todas, enquanto que as empresas ao tomarem más decisões acabam por fazer algo de bom, de vez em quando.

    Quando falo sobre isto, obviamente invoco nomes como Jack Thompson, advogado americano que investigava todos os crimes de homicidio e mal surgisse o assunto de a pessoa envolvida ter jogado video-jogos no passado, ele fazia tudo no tribunal para castrar os video-jogos. E para ele servia tanto que fosse para a vítima como para o acusado. Por sorte a voz deste homem já foi cortada ao ser expulso da ordem dos advogados, por ser persistente num assunto ao qual ele nunca apresentava um argumento com fundamentos que o suportassem. Mas há também outra voz que está a destacar-se, esta ainda mais grave, pois é uma voz na internet, e como nós sabemos, a internet está cheia de pacóvios sem opiniões próprias, à espera que alguém faça uma opinião à qual eles sintam-se obrigados a adotar. Falo obviamente da Anita Sarkeesian, uma rapariga que dedicou os seus estudos a provar o sexismo nos video-jogos justificando-se com argumentos pouco explícitos, e muitas vezes contradizendo-se. Isto claro com os pacóvios na internet que não apresentam opinião, ou simplesmente não sabem dar a sua, os argumentos dela para estes mesmos são muito válidos pois é muito fácil aceitar uma opinião quando é diz que A é B porque sim.

    Pior que tudo, é que esta rapariga criou um kickstarter, no qual lucrou 160.000$ de pessoas sem opinião, ao qual ela prometeu inúmeras coisas, e até agora nada foi visto da parte dela. Contudo essas pessoas continuam a dar o apoio a ela ( só vai provar que a palavra pacóvio é bem inserida ). Agora perguntam como pode ser pior ? Então aqui vai: As empresas de video-jogos começam a apoià-la, pois esta rapariga, a todos que vão contra a opinião dela, ela censura os comentários, usa-os para demonstrar ódio sexista contra ela ou então simplesmente acusa entidades de serem sexistas, e então, as empresas preferem ser censuradas do que serem chamadas de sexistas. Na mente da Anita Sarkeesian, um video-jogo como o Super Mario é sexista porque enfraquece a imagem feminina tornando a masculina uma imagem valente que vai ao socorro da mais fraca. Um jogo como Metroid/Tomb Raider, é sexista para ela porque a imagem da mulher é feita por homens, e um jogo como Saints Row, que dá a possibilidade de escolher entre o !@#$% masculino e !@#$% feminino é sexista porque dá a escolher entre as duas com medo de ser acusado. No fim de tudo é preso por ter e não ter...

    Obviamente que devem existir mais vozes deste género na internet, mas estas são as que já marcaram mais impacto na indústria, e que estão a marcar. Se dependesse de mim eu próprio criaria um kickstarter para tentar criar uma proteção nos video-jogos, que justificasse as coisas que seriam feitas para poderem ser encaradas como arte ou até uma espécie de expressão. Assim as empresas teriam a liberdade de criar à sua vontade, para que publico fosse, e os jogos teriam o direito de serem julgados como peças de arte, porque tal como toda a arte, é criada do zero, usando apenas a imaginação e talento.

    Infelizmente, nos dias de hoje, é muito fácil acusar os video-jogos porque não têm uma voz que os defenda, e sinceramente, com a tecnologia de hoje em dia, que com a qual se fazem filmes como Avatar, com ultra realismo, que até fazem as pessoas suicidar-se a pensarem que vão acordar em Pandora, não sei como é que os filmes não são mais facilmente acusáveis, visto que o que nós vemos no ecrã grande são pessoas verdadeiras, sangue quase realista, explosões praticamente realistas, mortes muito realistas... Não sei se me percebem, mas estou a crer dizer que os filmes de hoje em dia podiam ser filmados em direto com mortes verdadeiras, que muito poucas pessoas notariam a diferença. E no entanto é mais fácil apontar o dedo a uma coisa feita de polígonos, pixeis, texturas, não real e com um comando na mão.

    Gostaria muito de criar esta ideia de kickstarter mas sou apenas uma formiga neste mundo, e sem apoio de vozes que têm um poder superior à minha é difícil, porque não quero aproveitar-me de pacóvios sem opinião, quero sim pessoas que tenham amor por video-jogos, seja como passatempo, distração, ou até para uso de convívio familiar/amigável. Todos sabemos que jogar muito pode fazer mal à vista, entre outras coisas, mas os aspectos positivos conseguem ser mais, tanto que há video-jogos que são usados no dia-a-dia por profissionais, tanto para treino, ou aprendizagem, sendo um exemplo disto, o Gran Turismo um simulador de carros, usado em escolas de condução. Deixo aqui o meu a b c, e com sorte este texto poderá ser passado de voz em voz, para que um dia possamos ter uma indústria de video-jogos sem censuras absurdas e liberdade criativa infinita.

    Autor: Ricardo Passos

    Mulder


    <b>Data de inscrição</b> Data de inscrição : 14/06/2010
    <b>Mensagens</b> Mensagens : 10661
    <b>Pontos</b> Pontos : 12154
    <b>Avaliações Positivas</b> Avaliações Positivas : 328
    <b>Status</b> Status :
    Online
    Offline

    Re: A culpa é sempre dos Gamers

    Mensagem por Mulder em 7/9/2012, 06:14

    Belo texto. Estou de acordo com cada palavra expressada neste tópico. Os jogos têm os seus prós e contras. Mais prós do que contras... Várias pesquisas são feitas para responder e sanar algumas perguntas ou curiosidades pertinentes que o ser humano desconhece do costume de cada um por meio dos jogos. Além de que alguns jogos e video-games podem ajudar a ter uma vida saudável, como por exemplo o Wii e sua vasta coleção de jogos. Eu poderia citar vários outros consoles, mas esse é o mais notório com as vantagens que traz consigo. Mas com esta pequena parte, quero apenas enfatizar que os video-games não são tão nocivos quanto alguns “peritos” costumam dizer.

    Essas pessoas — ou “peritos” — que dizem que o video-game é um mal ou que tem uma certa influência sobre uma pessoa a fazer coisas um tanto infratoras estão enganadas e sabem muito bem disso. O que querem é o de costume, dinheiro ou alavancar uma “imagem” inexistente, que muitas vezes enganam a outros, como visto no começo do tópico. Não deixam de ser hipócritas que dedicam suas vidas a coisas que vão levar ao mesmo... Ou seja, uma perda de tempo total... Não sei como algumas empresas apoiam pessoas desse tipo, sabendo-se que esse teatro todo não passa de pura falácia.

    Os video-games podem influenciar na maneira como agimos? Sim. Isso, caso você esteja 24 horas por dia em frente à televisão com o controle em mãos... Ou àqueles que não têm um “mente” muito bem estruturada, que não sabem distinguir um ambiente real de um virtual.

    Infelizmente há os “pacóvios” — gostei do palavreado, LOL — que seguem qualquer coisa às cegas. É por isso que a indústria televisiva e outras vem crescendo e elevando sua quantia a cada hora, porque há sempre os “pacóvios”. Essa é apenas uma metáfora objetiva e direta ao que foi dito na própria postagem do roger_dx.

    Bem, encerro este pequeno texto parabenizando-o pelo grande tópico feito. :beleza:

    roger_dx


    <b>Data de inscrição</b> Data de inscrição : 17/09/2011
    <b>Mensagens</b> Mensagens : 1848
    <b>Pontos</b> Pontos : 2548
    <b>Avaliações Positivas</b> Avaliações Positivas : 39
    <b>Frase</b> Frase : i need more trophies...
    <b>Status</b> Status :
    Online
    Offline

    Re: A culpa é sempre dos Gamers

    Mensagem por roger_dx em 7/9/2012, 11:30

    Obrigado.

    Há sempre aqueles burros , que não têm muita inteligência e passam horas em frente á TV, depois acontece qualquer coisinha má, ou podem morrer até, e depois a culpa é dos video-jogos, mas nunca culpam essa pessoa.

    Os video-jogos nunca foram bem visto na nossa sociedade. Pessoas acham coisas de Nerd, só com pessoas sem vida é que jogam, isso é totalmente mentira.
    Burras são essas pessoas que nos condenam sem saber. Toda a gente tem um vício, o meu felizmente é o dos video-jogos, o meu inglês melhorou bastante, encontrei bons amigos, melhorei muita mentalidade e muita coisa.

    Este é um aviso para os Antis-Games.
    antes de criticar conheça. antes de falar tenha certeza

    Conteúdo patrocinado

    Re: A culpa é sempre dos Gamers

    Mensagem por Conteúdo patrocinado Hoje à(s) 14:18


      Data/hora atual: 7/12/2016, 14:18